Editorial - Como ser fiel no uso do tempo e das oportunidades

Uma leitura do Salmo 90 nos coloca diante de uma verdadeira reflexão sobre a vida, com um forte componente quanto ao uso do tempo e das oportunidades, de modo que ao fim possamos ter a certeza de que vivemos o melhor que podíamos viver e contamos ao longo do tempo com a bênção e a graça de Deus sobre nós.

São dois os versos-chave: Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios (12) e o último verso que diz: E seja sobre nós a formosura do Senhor nosso Deus, e confirma sobre nós a obra das nossas mãos; sim, confirma a obra das nossas mãos (17).

Nada é pior que passarmos pela vida sem de fato vivenciá-la em todo o seu esplendor e potencial. Só temos esta vida para vivermos e devemos fazê-lo sabiamente.

Ouvimos com frequência as pessoas dizerem: "gostaria de fazer melhor uso do meu tempo". Raramente alguém diz: "Gostaria de controlar melhor a mim mesmo". A fim de manejar a nossa vida precisamos, evidentemente, aprender a controlar a nós mesmos. Na verdade, um bom controle do tempo é a única forma pela qual podemos obter mais dele para fazer as coisas que realmente gostamos de fazer.

Não é raro encontrarmos quem indague: "Para onde foi o meu tempo?". Esta indagação retórica, sem dúvida, expõe erradamente o caso. O tempo não sai de cena; ele simplesmente passa na velocidade de sempre.

Descobrimos que ninguém tem mais tempo ou menos tempo do que um ou outro. Cada pessoa tem direito a 1.440 minutos por dia, 168 horas por semana. Todos temos em cada dia a mesma quantidade de tempo que os demais.

Eis o paradoxo: ninguém tem tempo suficiente; cada um tem todo o tempo que existe.

Eis o grande desafio: Sermos fiéis no uso do tempo, não o deixando escapar, vivendo os dias sabendo que não podemos dispor deles uma outra vez.

O tempo, como a oportunidade, é algo tão precioso que um tempo passado, nunca será nosso de novo. Fará apenas parte da nossa história de realizações ou decepções. Uma vez passado, nós o teremos desperdiçado pela eternidade afora.

 

Como contar sabiamente cada dia? Como ser fiéis no uso do tempo e das oportunidades?

 

Primeiro - Viva a vida sob a perspectiva da grandiosidade de Deus - Nos primeiros três versículos do salmo 90 aprendemos tudo o que precisamos sobre esta grandiosidade. Ensina-nos o salmista que o nosso Deus é grande porque é eterno; que o nosso Deus é grande porque é imutável. Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente; que o nosso Deus é grande porque tem em suas mãos o controle de tudo e de todas as coisas.

Qual é a sua compreensão de Deus? Reconhecê-lo grande como Ele é de fato o fará melhor e o abençoará. 

Neste salmo Deus é reconhecido como eterno, refúgio, poderoso, soberano e sustentador. Deus é o centro de tudo. A partir da visão da grandiosidade de Deus, a nossa vida muda de rumo, de direção e de propósitos. Viveremos para a sua glória e louvor, o que nos fará redirecionar alvos, e refazer e fazer novos propósitos. Qual é a sua visão de Deus? Quem é Deus pra você?

 

Como contar sabiamente cada dia? Como ser fiéis no uso do tempo e das oportunidades?

 

Segundo -  Viva a vida sob a perspectiva de sua fragilidade - Nos versículos  4 a 10 somos levados a esta reflexão. Quem pensa de si mesmo como alguém forte, invencível, acaba deixando passar grandes oportunidades na vida, por pensar que tem sempre à sua disposição todo o tempo do mundo e que poderá sempre fazer o que acha da vida, porque está no controle dela, o que não é verdade.

Diz o salmista que a nossa vida é frágil, por isso breve. Acabam-se os anos como um conto ligeiro...; que a nossa vida é frágil por isso precisa ser bem aproveitada.

Nós a aproveitamos bem à medida que cumprimos com os objetivos de Deus para nós. A esta altura é importante que entendamos a verdadeira questão: não é se fizemos tudo o que queríamos ou não fazer na vida e com a vida, mas se fizemos tudo o que Deus esperava que nós fizéssemos. Jesus não fez tudo o que todos desejavam dele, talvez nem tudo o que Ele mesmo desejava. Deve ter sido criticado por não ter feito determinadas coisas que outros líderes entendiam serem prioritárias ou de grande relevância, mas sempre fez o que o Pai desejava. Disse Jesus: A minha comida e bebida é fazer a vontade do meu Pai, que está nos céus. A fragilidade da vida é exposta com a chegada dos 70 anos, quando vêm também algumas limitações. A nossa vida se mostra frágil quando somos expostos aos erros que cometemos e nos deparamos com os limites que nos são impostos pela santidade de Deus, quando comparada com nossa pecaminosidade. O Salmista diz: Diante de ti puseste as nossas iniquidades. Limites nos são impostos pela natureza física que temos. Há várias expressões no texto que são fortes e chocantes: ... dias que vão passando..., acabam-se os anos como um conto ligeiro, setenta anos com marca de robustez, pois passa rapidamente e nós voamos.

A fragilidade da vida, e as limitações humanas nos advertem e nos desafiam: vamos enquanto é dia, vamos já! Sermos fiéis no uso do tempo e das oportunidades implica esta visão da vida. Seremos mais cuidadosos, mais aplicados, mais determinados com o reconhecimento de nossa fragilidade.

 

Como contar sabiamente cada dia? Como ser fiéis no uso do tempo e das oportunidades?

 

Terceiro - Viva a vida sob a perspectiva de que o seu verdadeiro significado está em Deus - Dos versos 12 ao 17, o salmista nos leva a focar a nossa necessidade absoluta de Deus e do seu agir em nós. São muitas as expressões de carência e total dependência de Deus: Ensina-nos - é uma atitude humilde de quem reconhece que nada pode fazer sozinho; de quem quer realizar algo grande para o Deus grande; de quem vê o futuro como uma oportunidade de bênçãos; Volta-te para nós  - Um pedido, um clamor. Estar só, sem Deus e sem direção é angustiante. A base do clamor é a compaixão de Deus; Sacia-nos - Há uma sede de Deus, da sua benignidade. O dia a dia sem Deus é sem sentido. A rotina com Deus é leve e abençoadora; Alegra-nos - Um clamor por compensação pelos dias difíceis que vivemos. Há momentos interessantes em nossa caminhada com Deus. Há momentos em que fracassamos, quando somos rejeitados, quando somos confrontados;  Apareça a tua obra  - Deus precisa agir por nós com braço forte. É Ele quem faz por nosso intermédio; Seja a tua graça sobre nós e confirma - Sem a graça de Deus não tem graça a vida. O sorriso desaparece, a tristeza toma conta.

 

Que salmo maravilhoso! Moisés nos dá uma aula sobre o bom uso do tempo e das oportunidades mostrando que isto requer de nós uma tomada de posição: reconhecimento da grandeza de Deus, da nossa fragilidade e limitações e da importância de se buscar a bênção do Senhor todos os dias. O manejo do tempo exige perseverança e autodisciplina, mas nenhum outro investimento paga dividendos mais alto (Peter Drucker). Quem deseja usar bem o tempo e as oportunidades, lembre-se: Separe tempo para trabalhar - é o preço do sucesso; "Separe tempo para pensar - é a fonte do poder; Separe tempo para divertir-se - é o segredo da juventude eterna; Separe tempo para ler - é a fonte da sabedoria; Separe tempo para fazer amizades - é o caminho da felicidade; Separe tempo para sonhar - é engatar seu vagão numa estrela; Separe tempo para amar e ser amado - é o privilégio dos remidos; Separe tempo para olhar à sua volta - é o dia que é muito curto para ser egoísta; Separe tempo para rir - é a música da alma; Separe tempo para Deus - é o único investimento duradouro".[1]

 

José Maria de Souza  

Pastor, diretor executivo da CBF

 


 

[1] Como aproveitar ao máximo o seu tempo e o seu potencial da Editora Betânia. 

 
Veja aqui os EDITORIAIS  já publicados em nosso site
 
Voltar...

Convenção Batista Fluminense - Rua Visconde de Moraes, 231 - Ingá, Niterói - RJ - CEP:24210-145 Tel. 21 - 2620-1515
Copyright ©2014 - Todos os direitos reservados - Grafus Comunicação